Governo vai distribuir 60 mil cestas básicas para os 79 municípios durante pandemia

P

ara ajudar a enfrentar a miséria durante a pandemia de coronavírus em Mato Grosso do Sul, o Governo deve distribuir 60 mil cestas básicas para os 79 municípios do Estado. As cestas serão divididas em três lotes de 20 mil e devem alcançar aqueles que não são contemplados com programas sociais.

A titular da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Elisa Cleia Nobre, explica que já foi enviado o quantitativo que cada município deve receber e os critérios para acesso às cestas básicas.  “A distribuição será feita pelas secretarias municipais de assistência social, ao estado já soube a compra, feita com recursos próprios”, diz.

O foco é distribuir cestas básicas para pessoas que não conseguiram ter acesso a algum benefício ou programa social. “É para alcançar quem mais necessita, quem não tem condições de exercer seu trabalho e já tinha uma situação de vulnerabilidade social mesmo antes [da pandemia]”.

Segundo a Sedhast, a entrega das cestas não corresponde à entrega feita às comunidades indígenas. “É um quantitativo separado, mas as entregas de cestas para a população indígena continuam”, diz secretária.

As 60 mil cestas alimentares são compostas com 2 pacotes com 500 g de macarrão tipo espaguete; 1 pacote com 400 g de leite em pó integral; 2 pacotes com 5 kg de arroz agulha, longo fino, tipo 1; 1 pacote com 2 kg de açúcar cristal branco; 2 pacotes com 1 kg de feijão comum; 1 unidade com 900 ml de óleo de soja refinado; 1 lata com 125 g de sardinha em conserva em óleo comestível, todas já embaladas em material resistente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *